Placas Solares


De acordo com RN 482/2012, responsável por constituir as condições regulatórias para a inserção da geração distribuída na matriz energética brasileira, são apresentadas as seguintes definições:

> Microgeração distribuída: Sistemas de geração de energia renovável ou cogeração qualificada conectados a rede com potência até 75 kW;

> Minigeração Distribuída: Sistemas de geração de energia renovável ou cogeração qualificada conectados a rede com potência superior a 75 kW e inferior a 5 MW.

A Geração Distribuída no Brasil

A geração distribuída no Brasil tem como base o net metering, no qual o consumidor-gerador (ou “prosumidor”, palavra derivada do termo em inglês prosumer – producer and consumer), após descontado o seu próprio consumo, recebe um crédito na sua conta pelo saldo positivo de energia gerada e inserida na rede (sistema de compensação de energia). Sempre que existir esse saldo positivo, o consumidor recebe um crédito em energia (em kWh) na próxima fatura e terá até 60 meses para utilizá-lo. No entanto, os “prosumidores” não podem comercializar o montante excedente da energia gerada por GD entre eles. A rede elétrica disponível é utilizada como ba-ckup quando a energia gerada localmente não é suficiente para satisfazer as necessidades de demanda do “prosumidor” - o que geralmente é o caso para fontes intermitentes de energia, como a solar.(Fonte: Caderno de Recursos Energéticos Distribuídos – FGV Energia).


Mais lidos


Posts relacionados

Parceria entre Power Line e Sicredi.

Parceria entre Power Line e Sicredi.

O Sicredi juntamente com o Sebrae e UCS, lançaram o programa de Integradores da região Pioneira, assim formando a Parcerias entre Power Line e Sicredi, nos tornando integradores credenciados da região.

Leia mais

Sistema Solar de 5,6KWp

Sistema Solar de 5,6KWp

Instalação de Sistema de 5,6 KWp
Leia mais